Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://www.tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/2176-1523.20202031
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Original Article

AVALIAÇÃO DA SOLDABILIDADE E DO DESEMPENHO DA UNIÃO ENTRE AÇOS APLICADOS EM ESCAPAMENTOS AUTOMOTIVOS

WELDABILITY EVALUATION AND JOINT PERFORMANCE BETWEEN STEELS APPLIED FOR AUTOMOTIVE EXHAUSTS

Fábio dos Santos Silva, Willy Ank de Morais

Downloads: 1
Views: 102

Resumo

O desenvolvimento tecnológico ocorrido nas últimas décadas tem colaborado notoriamente em desenvolvimentos na área de ciência dos materiais e particularmente nos aços, materiais estes muito empregados em aplicações automobilísticas. Nestas aplicações, os variados tipos de aços empregados necessitam de atenção especial quanto aos processos de soldagem empregados, de forma a oferecer a versatilidade e economia esperadas. Por isso, o presente estudo foi idealizado com o intuito de avaliar a utilização de arames tubulares do tipo AISI 439Ti na soldagem de escapamentos automotivos compostos de aço carbono AISI 1018, e aço inoxidável AISI 409 ou AISI 439, em substituição ao arame de solda sólido AISI 307Si. A avaliação foi embasada em resultados experimentais de análises micrograficas, fadiga, fadiga térmica, liquido penetrante e sensitização, esta última segundo a ASTM A763. Os resultados obtidos demonstraram maior eficiência do arame tubular em comparação ao arame sólido, justificando sua utilização como melhor opção como consumível para a produção do componente do sistema de escapamento automotivo avaliado.

Palavras-chave

Fadiga térmica; Corrosão intergranular; Arame tubular AISI 439Ti; Arame sólido AISI 307SI.

Abstract

The technological development occurred in the last decades has been collaborating notoriously in the development of materials science area. In the automotive market, steels are the most used materials and naturally require special attention. The welding process also stands out, since it is a permanent union process of materials and shows great versatility and economy. This study was conceived with the purpose of contributing with further clarification regarding the use of AISI 439SI tubular wires, in the welding of automotive exhausts, composed of AISI 1018 carbon steel and stainless steel AISI 409 and AISI 439 instead of AISI 307SI solid welding wire. The following tests were used to analyze test specimens produced during this study: micrographical analysis, fatigue, thermal fatigue, penetrating liquid and sensitization according to the ASTM A763 standard. The obtained results demonstrated the greater efficiency of the tubular wire compared to the solid wire, justifying its use as the best option as addition metal. With this, the recommendation of this study is the usage of tubular wire as the best addition metal option in the exhaust production.

Keywords

Thermal fatigue; Intergranular corrosion; Tubular wire AISI439Ti; Solid wire AISI 307Si.

Referências

1 Singh MK. Application of steel in automotive industry. International Journal of Emerging Technology and Advanced Engineering. 2016:246-253.

2 Aniekan EI, Ejiroghene KO, Gobir A. Engineering material selection for automotive exhaust systems using CES software. International Journal of Engineering Technologies. 2016;50-60.

3 Silva FL. Comportamento em corrosão sob tensão de uma junta soldada de aço inoxidável ferrítico ABNT 439 soldado com adição de aço inoxidável austenítico ABNT 309 em meios contendo cloretos (tese). Ouro Preto: Programa de Pós-graduação em Engenharia de Materiais, REDEMAT, 2017.

4 Chiu H. Creep behavior of 409L and 436 ferritic stainless steels applied for automotive exhaust system. Mechanics of Materials. 2013;302:252-257.

5 Lakshminarayanan AK, Balasubramanian V. Sensitization resistance of friction stir welded AISI 409 M grade ferritic stainless steel joints. International Journal of Advanced Manufacturing Technology. 2012;•••:961-967.

6 Cunha HM. Caracterização de juntas soldadas de aços carbono inoxidáveis utilizando arame AWS E309L T1-1 [trabalho de conclusão de curso]. Ilha Solteira: Universidade Estadual Paulista; 2016.

7 Gerdau. Aços planos Gerdau. São Paulo: Gerdau; 2014 [acesso em 30 jul. 2018]. Disponível em: http://www.acobril.com.br/wp-content/uploads/2014/01/catalogo-acos-planos-gerdau.pdf

8 ASTM International. E112-13: Standard Test Methods for Determining Average Grain Size. West Conshohocken: ASTM International; 2013.

9 ASTM International. A763-93: Standard Practices for Detecting Susceptibility to Intergranular Attack in Ferritic Stainless Steels. West Conshohocken: ASTM International; 2009.

10 Gonçalves GF. Análise da sensitização de juntas soldadas em aço inoxidável ferrítico com solda de arame tubular monoestabilizado e biestabilizado ao nióbio e titânio [Trabalho de IC]. São Caetano do Sul: Engenharia Mecânica, Centro Universitário, Instituto Mauá de Tecnologia; 2016.

11 Rabbi MS. Fadiga dos metais. Módulo 4. In: Morais WA, Magnabosco AS, Netto EBM. Metalurgia física e mecânica aplicada. 2. ed. São Paulo: ABM; 2009. cap. 2, p. 415-438.

12 Silva FS, Castilho J, Morais WA. Desempenho em fadiga de uma junta soldada dissimilar de aço carbono e aço inoxidável 409 obtida através de arame de solda tubular e sólido. Unisanta Science and Technology; 2018;7(1):14-17.

13 ESAB. Catálogo de Produtos ESAB Segmento Transporte. 2018 [acesso em 20 out. 2018]. Disponível em: http://www.esab.com.br/br/pt/support/documentation/upload/catalogo-automotivo-preview.pdf

14 Kotecki D, Armao F. Stainless steel: welding guide. Ohio: The Lincoln Electric Company; 2003.

15 Modenesi PJ, Marques PV, Santos DB. Metalurgia da soldagem. Belo Horizonte: UFMG; 2012.


Submetido em:
19/02/2019

Aceito em:
16/02/2020

5f7766720e88254639655167 tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections